Eu amo as coisas que você odeia sobre mim

Imagem de whatever, forever, and pink

Estava em casa assistindo qualquer atrocidade na televisão, apenas esperando a hora passar. Tinha tido um longo dia, e ainda tentei ir para academia mais uma vez, agora até paguei uns três meses direto, para ver se tenho pena do dinheiro gasto e não desisto na segunda semana. Eu estava literalmente jogada no sofá, usava uma camisa antiga que já tinha alguns rasgos, e a casa estava cheia de garrafas d’agua vazia, se minha mãe me visse agora, simplesmente me mataria, mantenho as mesmas manias desde criança.

Enquanto estou distraída olhando as cores da tv, escuto meu celular tocar, com uma pequena relutância, levanto para buscá-lo. Sempre demoro pra atender o telefone, porque eu realmente adoro o toque dele.

– Oi, quem é? – disse percebendo que esqueci de olhar quem era.

– Oi Teresa, é o Marcelo, tem como você atender de primeira, pelo menos uma vez? Você está em casa?

– Na próxima quem sabe. Mas estou sim, por que? – Marcelo estava em semana de prova na faculdade, não fazia muito sentido ele querer passar aqui em casa hoje.

– Vou passar aí agora. Te amo…

– Tá bom, tchau.

Nunca fui de namorar, por mil e um motivos que não convém agora. Acabei começando a namorar com ele, pois passou o carnaval e todos meus amigos decidiram namorar, e não tinha lá muita coisa pra fazer. Marcelo era o completo oposto de mim, não acredito muito nisso de os opostos se atraem. Ele fazia engenharia química, não curtia boa música (pelo menos na minha opinião), seu objetivo de vida era ter dinheiro para comprar uma casa, e montar uma família que se reúna com seus pais no natal. Eu tinha pavor de ficar presa num lugar só pelo resto da vida. Ele era organizado, lia Nicholas Sparks, passava horas na academia, comprava flores pra mim, e dizia “te amo” ao fim de toda ligação.

Eu tinha conceitos diferentes, odiava ganhar flores mortas, vivia numa eterna bagunça, até mesmo na minha mente, e não dizia “Eu te amo”. Mas eu até curtia sua companhia, apesar dos apesares, ele era uma boa pessoa pra conversar, debatia comigo, coisa que poucas pessoas tinham coragem. Eu era uma pessoa muito difícil de conviver, era questão de tempo pra ele simplesmente cansar de tudo.

A campainha me tirou dos pensamentos alheios, fui atender e mais uma vez ele estava com as flores mortas pra me entregar. Nunca vi sentido em entregar um buquê de flores pra alguém, você está entregando flores assassinadas. Forcei um sorriso, e lhe dei um leve beijo. Estranhamente, ele foi tão forçado como eu fui. Olhei em seus olhos, e ele me afastou.

– O que tem de errado?

– Tirando nosso namoro? – disse ele.

– Então, você me entrega flores pra dizer que o namoro está errado? – ele fazia menos sentido do que eu.

– Percebi isso depois que comprei as flores.

– Entendi. – larguei as flores em cima da mesa, e sentei no sofá.

– Você não quer nem saber o motivo de eu achar que nosso namoro está errado?

-Não vai fazer diferença se eu souber ou não o motivo de você querer terminar. – falei indiferente.

– Eu nunca falei que queria terminar. – ele veio e sentou-se ao meu lado. – Esse é o problema, você não liga pra nada no relacionamento. Você não liga pra nada na vida. Você vive no seu mundo cheio de defeitos e quer que o resto se exploda. Eu quero consertar nosso namoro, quero consertar você.

– Namoro e pessoas são como vidro, quando quebrados, ou você mantém os cacos, ou joga fora, não tem conserto.

–  Claro que tem. É só você mudar algumas coisas.

– Como por exemplo?

– Bom, começar a acreditar no amor. Aceitar quando eu fizer coisas boas pra você, dizer “te amo” no final das ligações, mostrar que se importa.

– Entendi…

– Você pode parar de roer unha, ou de espalhar as coisas pela casa, decidir o que realmente quer da vida, pois o que você sonha está muito fora do alcance. Parar de escrever coisas estúpidas, sorrir mais de manhã, retribuir abraços, parar de rir de coisas tão bobas, parar de achar que vai mudar o mundo num futuro próximo.

– Parece que você pensou bastante antes de vir.

– Eu penso nisso desde que começamos a namorar.

– Creio que tenha mais coisas, pode prosseguir, vou anotar aqui.

– Definitivamente, parar com as ironias. E também, seu medo por casamento, seu medo por demonstrar que gosta de alguém. Pequenas coisas também, sair de casa com o cabelo bagunçado, como se não devesse nada a ninguém, simplesmente ir para outro universo no meio de uma conversa, rir em horas inapropriadas, como quando minha mãe te contava que estava com diarreia. – eu lembrei de toda a situação, e sem querer dei uma pequena risada. – Sim, exatamente o que estou falando, você precisa parar de achar graça nas palavras, são só palavras. Ou então, como numa hora você quer conversar comigo, e na outra você quer ficar o mais longe possível junto com seus amigos, ou estranhos que você acabou de conhecer. Ou o fato de você adorar ficar bêbada, e sempre falar algo que não devia. Você não se importa com o que pensam de você, ou sobre como eles se sentem a seu respeito. Sua ansiedade, me incomoda, você muda quando está ansiosa por algo. E como você nunca inclui ninguém nos seus planos futuros, nem eu. E até mesmo, o fato de ter aceitado namorar comigo, quando sabia que nunca daria certo, e só não queria ficar sem fazer nada.

– Você acabou de me descrever.

– Não, eu gosto de muitas coisas sobre você.

– Ah sim, nada que um rostinho bonito para você expor aos amigos não resolva, não é?

– Para Teresa, eu ainda gosto de você, só queria que você mudasse algumas coisas.

– O fato, é que se eu não te agrado, você não pode me fazer sentir culpa por isso. Tudo o que você falou faz parte de mim, cada merda, cada defeito psicológico, foi o que a vida me fez, é a porra da minha história, não é boa, não é romântica, mas sou eu. Com todas as cicatrizes, todos os erros, sou eu.

– Não quero que você sinta culpa, eu só quero que dê certo.

– Desculpa, mas eu amo todas as coisas que você odeia em mim.

 

-G.F

Advertisements

One thought on “Eu amo as coisas que você odeia sobre mim

  1. Fatima Faria says:

    Cada vez que leio um texto seu me emociono e sinto um enorme orgulho de ser sua mãe …
    Por mais loucos que sejam seus sonhos,quero que lute para realizá-los. Não tem que agradar ninguém e sim ser feliz,não tem que casar,não tem que ter filhos ,não tem que comprar casa,não tem que fazer o que não sente vontade. Te amo!
    Exatamente do jeito que você é porque se você mudar alguma coisa,vai deixar de ser a minha melhor parte .
    Você é incrível!
    Mesmo distraída, lerda,com os pensamentos diferentes, sem gostar de abraço, flores e falar eu te amo pra um idiota rsrs

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s