“Resenha”: Comer Rezar Amar

“Resenha” porque vou falar mais a minha opinião sobre o filme inteiro, do que fazer um resenha. Sim, eu só assisti “Comer Rezar Amar” agora… Eu sei que o filme é velho e que o mundo inteiro já viu, que ninguém mais quer saber dele, porém, eu assisti e quis falar dele aqui. Eu não sou uma pessoa que gosta muito do gênero romance, sempre acho que tem muito clichê envolvido, muita história meio pombo, nada que me prenda, esse foi o motivo que eu demorei tanto pra assistir esse filme. Numa tarde tediosa das minhas férias o netflix me ofereceu esse filme e pensei “por que não?”. 6 anos depois da estréia, eu decido fazer uma resenha. Só pra afirmar aqui, qualquer coisa que eu disser não pode ser considerado spoiler, já que tem 6 anos que foi lançado, sou livre 🙂

Julia Roberts é Elizabeth Gillbert, uma mulher que tem tudo o que a sociedade diz sobre vida perfeita: uma carreira, uma casa e um marido. Porém, ela não se vê satisfeita com a vida que leva, sente que falta alguma coisa e decidi pedir o divórcio e viajar buscando se conhecer. Antes de começar sua viagem pelo mundo, ela ainda conhece um ator de teatro que é o deus James Franco, que é alguns anos mais novo e assim não consegue um relacionamento que ela se sinta confortável.

Após terminar o namoro, ela embarca para Itália. Lá ela conhece uma mulher que a apresenta ao tutor, que a ensina italiano. Passa seus dias curtindo cada momento da viagem, conhecendo os lugares mais lindos do país, comendo as melhores comidas, aprendendo a língua e os incríveis gestos italianos. É uma parte incrível do filme, o modo que mostram Roma é lindo demais, onde prova o prazer da gastronomia local,sem falar que me ajudou a decidir se eu queria aprender italiano ou francês hahahah Mas enfim, ela mostra como é uma mulher independente que sabe aproveitar os momentos da vida. Desde o início já tinha planejado ficar um tempo com os italianos e depois ir para Índia.

Julia Roberts as "Elizabeth Gilbert" in Columbia Pictures' EAT, PRAY, LOVE.

O momento da Índia é sensacional! Todo poder espiritual que esse país tem é divino. Elizabeth vai exatamente para isso, decidi passar um tempo rezando e cuidando mais de seu espírito. Ela se entrega totalmente a isso, dedica seu tempo inteiro aos templos, meditando, precisa levar uma vida muito mais simples do que era acostumada, rezando e ajudando no local. É uma parte importante do filme, quando ela estava em Nova Iorque dizia que não estava sentindo nada, Nem paixão, nem entusiasmo, nem fé, nem emoção. absolutamente nada. Esse é um dos piores sentimentos que alguém pode ter, quando simplesmente para de sentir, ocasionalmente, temos dias assim, pelo menos eu, sei o quão horrível é sentir tudo vazio, então, ir à um local para encontrar a si mesmo, encontrar sua fé e reservar um tempo pra isso é essencial.

Durante a dramaturgia são lançadas muitas frases de efeitos bem legais, que nos fazem refletir e eu amo isso. No meio de um diálogo uma frase que me faz pausar e pensar, eu simplesmente amo isso. Como por exemplo: “Para chegar ao castelo, você precisa nadar pelo fosso.”  “Se houve sofrimento é porque você tentou.”  “Olhe o mundo através do seu coração, assim encontrará Deus.” “Aprenda a lidar com a solidão. Aprenda a conhecer a solidão. Acostume-se a ela, pela primeira vez na sua vida.”

O filme estava bem interessante, ela sendo independente, reservando seu tempo para si mesma e ainda ajudando outras pessoas necessitadas, até que ela conhece um homem, que eu odiei tanto que esqueci o nome dele. No começo, foi até legalzinho os dois juntos, ele também passava por alguns problemas, tinha se encontrado nela e todo essas coisinhas. Só que num momento em que ela se sentiu pressionada, ele surtou. Surtou muito! Meteu a grande frase “Você tem que decidir agora, me ama ou não?”… Mano, eles tinham acabado de se conhecer, ela estava curtindo tudo isso, a paz e tranquilidade que tinha encontrado, e o macho querendo que ela largasse tudo para ficar numa ilha com ele (????????)

Ela atravessa o mundo para poder sentir o poder da oração na Índia e o cara querendo que ela largasse tudo por alguém que tinha acabado de conhecer? Na hora, ela foi embora, voltou ao templo, eu fiquei contente, achei que ela ia voltar para Nova Iorque sendo outra pessoa, equilibrada e poderosa, até que ela volta lá pro cara e vai pra ilha… Sentiram meu desgosto por esse final? A mulher passa um ano viajando, aprendendo a se valorizar, a valorizar sua própria companhia e larga tudo por um cara louco, psicopata e controlador.

Filme interessante – Final bem merda.

 

Advertisements

Resenha: How To Get Away With Murder

how-to-get-away-with-murder-55d61e858de43

Estava passando por um tempo em que nenhuma série me prendia, além das de comédia, e eu gosto de assistir uma série grande junto com uma série pequena (explicando meu próprio idioma: série grande – séries de 40 min/1hora, normalmente de suspense ou qualquer outro assunto, série pequena – séries de 20/30min, sempre de comédia). Enfim, uma amiga estava me perturbando pra assistir essa série, porém eu não estava querendo, pensei que ia ser chata por qualquer razão inventada na minha cabeça. Um dia extraordinário passando pelo mundo da Netflix, encontrei essa série, e acabei cedendo. No caso, eu não consegui parar até ter terminado todas as temporadas em uma semana… O ruim é que a Netflix não tem todas as temporadas, se não estou louca, acho que só tem a primeira lá, e já estão gravando a quarta.

A série é sobre uma advogada, Annalise Keating (VIOLA RAINHA DO MUNDO DAVIS), que dá aula de “Como se safar de um assassinato” numa tradução bem tosca, e defende os casos que são considerados por todos impossíveis de ganhar. Ela é simplesmente incrível, uma mulher forte, independente, inteligente, emponderada e tudo de mais foda nesse mundo. Todo semestre ela escolhe os melhores alunos para ajudarem nos casos jurídicos, porém, em algum momento, no meio dessa loucura de assassinatos, crimes e suicídios, eles acabam tendo que sujar as mãos. A série traz um suspense do início ao fim, com casos encerrados em um episódio, e um grande crime que só é “resolvido” ao fim da temporada.

Todos os personagens são bem complexos, e é bem exposto o sentimento de todos, o que acaba fazendo com que nos apegamos a eles. Como por exemplo, o Connor, persuasivo, competitivo, sabe que é maravilhoso, é o pegador no começo, e acaba se apaixonando por Oliver, e formando um dos meus casais preferidos de séries. Sério, não confio em quem não gosta de Oliver e Connor, porque eles são incríveis juntos!! Laurel também é fantástica, é muito determinada, forte, faz o que for preciso para ajudar no caso, ela é foda! Eu acreditava que toda série passava por seu momento chatinho, e bem, o de HTGAWM ainda não veio, e desconfio que não virá. Única coisa que não curti foi o casal super forçado que foi formado no final da terceira temporada, não vou falar quem é pra não estragar nada, mas quem já viu, pode confirmar aí nos comentários hahaha

É uma série que eu indico muito, tem um ótimo roteiro e cast, o suspense não fica fraco NUNCA! Assistam e me contem o que acharam.

Não se esqueça de me seguir nas redes sociais

Instagram    Twitter     Snap: giovannafaria

Ah, como já disse no último post, estou querendo inovar mais aqui, e queria saber a opinião de vocês, o que vocês mais gostam, ou o que gostariam de ver, podem deixar um comentário, ou me mandem um email zombiefashionsociety@gmail.com

Resenha: Amy

Amy

O documentário sobre Amy Winehouse ganhou Oscars esse ano, e foi muito mais do que merecido. É um documentário muito forte e bem sentimental. Você consegue sentir a dor dos amigos e familiares, que tentaram ajudá-la, e consegue compreender totalmente tudo o que ela passou e sentia.

É triste ver como o mundo lidou com Amy, uma fantástica pessoa que foi muito mal compreendida. É triste ver como o mundo não sabe lidar com transtornos alimentares, e com vícios em drogas. É triste ver como o mundo não sabe ver que uma famosa é, acima de tudo, um ser humano. É triste ver como o mundo não sabe o que é depressão.

Sempre que falam de Amy Winehouse todos lembram apenas das drogas, bebedeiras e escândalos, mas ninguém sabia o que acontecia para ela estar lidando com a vida dessa forma. Amy foi uma das vozes mais poderosas da história, além de ser uma ótima compositora, que se negava a escrever qualquer coisa que não fosse da história dela. Cada música, cada nota, cada palavra tinha um puta significado para ela.

Toda sua depressão foi exposta em forma de canções, era a forma dela de desabafar, de pedir socorro. Nem mesmo os próprios pais souberam lidar com sua personalidade forte, desde criança ela já desafiava os pais, “mãe, é muito fácil escapar de uma bronca sua” dizia Amy, e a mãe nem tentava novamente, o pai foi um grande vazio na vida dela, o que acabou fazendo com o que ela carregasse esse problema até mesmo para sua vida amorosa.

Música era sua paixão, especificamente, o jazz. E ela sabia cantar, ela sabia que sua voz era muito potente e que passava grandes sentimentos quando cantava. Ela nunca esteve interessada pela fama, tudo o que importava era a música, era ela poder se expressar. Sempre avisou que não saberia lidar com a fama, e tudo foi como uma bola de neve. Fama, transtorno alimentar, drogas, namorado com problemas psicológicos, depressão, alcool isso tudo foi demais para ela, alguém que sempre foi tão inocente e vulnerável.

Se ao menos alguém tivesse a compreendido melhor, quem sabe. Única coisa que sabemos é que o mundo perdeu alguém muito talentosa e maravilhosa. Essa história pode estar se repetindo agora mesmo, as pessoas precisam entender que doenças psicológicas são assuntos sérios, que a pressão da mídia é muito forte, todas as críticas, todos os paparazzis, isso realmente pode acabar com a vida de alguém.

O mundo sente sua falta, Amy.

#3 Últimos filmes que assisti…

cewqowyvaaam6xc-jpg-large

Mad Max: Estrada da Fúria 

Eu estava MUITO ansiosa para assistir esse filme, ainda tinha vagas lembranças da antiga trilogia porque meu pai sempre assistia. Gostei de tudo nesse filme, a história tem uma mensagem incrível, e eu amo carros e explosões, então, um dos melhores filmes para mim hahaha A história se passa num mundo pós-apocalíptico, Max é capturado logo no início pelo clã de Immortan Joe, onde é usado como Bolsa de Sangue de um dos seguidores e corredores, logo após ele é obrigado a se juntar na perseguição contra a traidora e rainha e poderosa e lacradora e mais fodástica do mundo Imperatriz Furiosa, que está tentando salvar 5 mulheres que eram escravas sexuais do Immortan Joe. O que eu mais gostei do filme foi que a Furiosa não estava fazendo isso apenas para salvá-las porque são mulheres, mas porque são seres humanos e têm o direito de liberdade, e o filme deixou isso bem claro. Muitos reclamaram dizendo que foi uma grande apelação para mostrar o poder feminino e que queriam pisar na masculinidade e blá blá blá, algo que não aconteceu, já que em todo o momento elas carregaram dois homens com elas. E sinceramente, é bom mesmo ter mulheres como principais em filmes importantes e famosos como esse, não como elas são retratadas normalmente, como algo sexual indefeso, até as 5 mulheres que estavam sendo salvas foram muito importante para que tudo desse certo no final, não teve essa de mulher indefesa esperando sentada para ser salva e dar um beijo romântico no final. Então, se você é um machista escroto que se incomoda tanto com isso, não queria xingar aqui, porém, foda-se. O filme lacrou e lacrou muito! Furiosa rainha ❤

A Entrevista

images

James Franco e Seth Rogers num filme falando sobre o comunismo da Coréia do Norte: polêmica. O filme teve até ameaça terrorista, a Sony tinha até se pronunciado avisando que o filme não seria mais exibido, porém, acabou sendo exibido. O filme conta a história de Aaron Rapoport que é o produtor do talk show de Dave Skylark, onde ganha fama com entrevistas de famosos. Cansado de fazer apenas esses tipos de entrevistas, Aaron vê a chance de mudar sua vida com uma entrevista com o temido líder supremo da Coréia do Norte, Kim Jong-un, um grande fã do programa de Skylark. Quando a CIA descobre isso, vê a sua chance de assassinar o ditador recrutando os dois para uma missão. O filme é muuuito engraçado, força um pouco nos xingamentos, mas comédia normalmente é assim mesmo, a sintonia dos amigos Franco e Rogers é muito perceptível, os diálogos absurdos e situações totalmente fora do comum chamam muita atenção. O filme ainda tem algumas referências nerds com Senhor dos Anéis e The Big Bang Theory, também conta com uma pequena participação de Eminem. Na minha opinião, o filme nem foi tão polêmico como eles falaram, o que demostra no filme é o que todos sabemos, que a Coréia do Norte é comandada por um ditador que isola a sociedade para seu próprio engrandecimento e deixa muitas pessoas passarem fome para viver com total conforto.

Sobrenatural: A Origem

poster-sobrenatural-origem

O terceiro filme de Sobrenatural é incrível! Adoro filmes de terror, e já tinha gostado bastante dos outros dois, não achei que ele explica muita coisa, já que o título é “A Origem”, tem apenas pequenas partes que sincronizam com as sequências. Entretanto, gostei MUITO do filme em si, a história é legal, e sinceramente, nunca vi um personagem se ferrar tanto quanto essa garota, e tudo muito rápido, não tem aquela coisa de passar uma história gigante para depois começar o “terror”. O filme é do começo ao fim com suspense e cenas de terror. A história fala sobre uma menina que perdeu a mãe, mas ainda tentava falar com ela, porém, “quando você chama por um espírito, todos eles podem ouvir”, logo, um espírito maligno fica preso à ela, e muuuitas coisas começam a acontecer. Não vou ficar falando muito, daqui a pouco contei tudo o que aconteceu com ela e perde a graça hahaha

Então, já assistiram algum desses filmes ? Gostam mais de qual ?

Me sigam nas redes sociais!

Twitter      Instagram      FanPage

Resenha: Cartas de amor aos mortos

DSCN1463

Sei que é errado comprar um livro pela capa, porém, olhem essa capa! Sério, parem para analisarem hahaha Achei tão linda, as cores, e amo galaxy print mais que tudo, e o título também ajudou na hora de comprar. A Seguinte está de parabéns por essa capa, as folhas são amareladas, que eu prefiro, acho que as brancas me deixam com dor de cabeça, mas enfim, vou parar de falar do livro físico e falar da literatura hahaha

A autora é a americana Ava Dellaira, nunca tinha lido nenhum livro dela, e AMEI, amei muuuito. A história te prende, tem um mistério por trás de tudo, algumas páginas dá uma vontade de chorar, os personagens são bem legais também.

Então, o livro fala da história de Laurel, que perdeu sua irmã há um ano, e está enfrentando a vida sem a irmã, que era muito próxima dela, e pior, ela estava na hora em que a irmã morreu. Logo, sente-se culpada por não ter feito nada e tudo mais, ela decide mudar de escola para não precisar enfrentar os olhares de pena, das mesmas pessoas que sabiam da morte da irmã no colégio antigo.

Nessa escola, ela recebe uma tarefa de uma professora, em que pede para escrever uma carta à alguém que já morreu, e assim ela começa um “diário”, onde ela escreve cartas para famosos mortos, como Kurt Cobain, Amy Winehouse. Heath Ledger e outros. Não vou falar muito mais porque senão perde a graça hahaha Porém, ela encontra pessoas maravilhosas nessa jornada, e ela continua tendo que enfrentar essa vida sem a May (sua irmã que morreu), a pessoa que ela diz ser a mais incrível que já existiu.

Os capítulos curtinhos, porque são separados pelas cartas, então cada cartinha é um “capítulo”, não sei vocês, mas prefiro quando o capítulo é curto, então amei esses hahaha

Quem quiser comprar, tem no site da Saraiva, creio que no momento está em promoção, R$19,90, lembro que paguei 35 reais 😦 hahahah

Então, ficaram com vontade de ler ? Gostaram da resenha ? Querem mais resenhas de livros ?

Me sigam nas redes sociais

Instagram      Twitter        FanPage

Resenha: Nugget – Proteção para Sapatos

DSCN1462

Como vocês cuidam das suas queridas botas ? Eu morria lentamente a cada risco e arranhado nas minhas botas, e com o tempo o couro foi perdendo o brilho. Então, eu estava quase desistindo de usar uma botinha minha, até que a doce internet me ajudou!

Para esse tipo de problema, a marca Nugget (isso me lembra minichicken, Mc Donalds e morro de fome) desenvolveu uma graxa líquida, fora outros tipos de produtos, para todos os tecidos e cores. Foi a minha salvação! Parece que comprei uma bota novinha, ela voltou a ser brilhante, sumiram os riscos, e ela está maravilhosa.

Antes e Depois

002 botas 001 botas

Eu passei um lencinho umedecido antes, para tirar o “grosso”. Depois só passei o produto, que é bem fácil de aplicar, já tem uma esponja na ponta, então facilita muito. E o resultado é maravilhoso!

nugget

O Nugget – proteção para seus sapatos custou R$10,50, eu comprei no mercado, porém achei num site, só clicar aqui. E está até alguns centavos mais baratos ahhaha

Ainda possui para sapatos marrons, e tem até o incolor que serve para diversas cores. Eles também trabalham com um produto que limpa camurça e nobuck! Nova salvação das amantes de botas hahaha

Espero que tenham gostado da dica/resenha!!

Me sigam nas redes sociais

Twitter       Instagram 

Resenha: Quem é você, Alasca ?

Sou apaixonada por leituras, leio muuuuitos livros, normalmente de séries, mas comecei a ler esses livros que só possuem um volume, e o primeiro que me interessou foi esse “Quem é você, Alasca ?” do John Green. Procurei um pouco sobre o livro, e me parecia mais uma história clichê e boba, mas preferi ler do mesmo jeito, tinha ouvido falar muitíssimo bem do autor, então dei uma chance ao livro hahaha E devo confessar quer amei!

O livro fala sobre Miles, um adolescente que estava cansado do tédio da sua vida e passava seus dias lendo biografias de famosos que já morreram, assim ficou viciado nas últimas palavras, ele sabia todas, desde as mais marcantes ou até as mais bobas. Porém, ele queria mudar e sair em busca do Grande Talvez da vida dele. Assim, convenceu seus pais de matricula-lo num internato.

Na nova escola, ele conheceu Chip Martin, ou Coronel como era chamado, que era seu colega de quarto, logo ele apresentou Miles para seus amigos Alasca e Takumi. Depois disso, eles deram o apelido de Gordo para ele, só para parecerem mais íntimos, e porque Miles era extremamente magro. Com esses novos amigos (coisa que ele nunca teve antes), começou a fazer algumas coisas inconsequentes, como fumar, beber, pregar peças nos alunos da escola e violar algumas regras de lá.

Alasca é praticamente o centro das atenções do livro, personalidade forte, feminista, misteriosa, tão misteriosa que nem mesmo o leitor consegue compreende-la. Mas ela é apaixonante, pelo menos isso era o que o Gordo achava, ela fazia ele se sentir diferente, porque ela era diferente. Por causa disso, a vida dele só complica mais, paixões, tristezas, complicações, o livro trás tudo isso e um pouco mais.

Única coisa que “não gostei” foi que eu esperava mais do final, queria conhecer mais a Alasca, até o próprio Miles queria conhecer a garota misteriosa. Portanto, acho que essa foi a ideia de John Green, deixar aquele gosto de dúvida e mistério no final, o problema é que eu sou curiosa demais e fiquei meio louca com isso hahaha

Vou parar de falar tanto, senão acabo contando o livro todo para vocês!! Espero que vocês fiquem curiosos o suficiente para quererem ler também!

Obs: essa foto não é minha, peguei no google, porque li o livro por um App do celular, se quiserem posso passar ele depois para vocês.

Então, acham que devo fazer mais resenhas ? Querem me sugerir algum livro (POR FAVOR, PRECISO DE NOVOS LIVROS!) ?

Resenha: Rímel Make B

IMG_2303

Há um tempidinho, postei essa foto, e algumas pessoas me mandaram email e até tweet perguntando se era cílios postiços ou o que eu fiz pra eles ficarem assim. O grande “segredo” é esse novo rímel que eu estou usando da O Boticário, e ele é meu novo amor ❤ Normalmente, usava os da maybeline, porém troquei todos por esse, que é super maravilhoso!

001

Sem e Com o rímel. Passei apenas uma camada dele, na foto lá de cima, eu passei váriaaaaas. Porém ai já dá para ver a diferença, os cílios ficam mais volumosos e longos. Ela promete efeito de cílios postiços e realmente cumpre com isso!

002

Acho a embalagem linda, bem moderna, ela é toda espelhada e tal. O pincel dele é bem gordinho, e o produto é grosso, por isso que deixa os cílios mais cheinhos.

Ela é meio carinha, custa R$62,90.

 

Então, já conheciam esse rímel ? Gostaram dele ?

Resenha: batom fosco Contém 1g

DSCN1769

 

Comprei um batom novo, e estou usando ele até para ir dormir hahaha Sério, ele é maravilhoooso. Comprei ele achando que seria um batom normal, só pra dar corzinha na boca, mas nãoooo, ele fica simplesmente perfeito! Postei essa foto no twitter, e me perguntaram qual era o batom, porque estavam a procura de um batom coral, porém ele não é coral, na verdade, não sei explicar a cor dele hahaha

page

Tirei uma foto sem flash e com flash, na foto com flash parece que ele não é fosco, mas na sem flash já da pra ver melhor que ele é. A textura dele não é tão seca como de outros batons foscos, o que eu super gostei! A duração é boa, não é a melhor, mas durou 4 horas, o que eu considero bom, só não durou mais porque eu cheguei em casa e tive que tirar hahaah Então, não sei se dura mais tempo.

ieojfioe

Gostei da embalagem, ela é fosca também, bem sofisticada. Esse batom é o Mikonos Mate – batom mate.

DSCN1765

 

Então, já conheciam esse batom ? Gostaram da resenha ?

Obs: Alguns de vocês falaram que queriam que eu fizesse vídeos, o que vocês querem no vídeo ? Resenhas de livros, tutorial de maquiagem, respondendo tags,…. Comentem aqui ou me mandem um email giovanna-faria97@hotmail.com

Resenha: Batom Vermelho Mary Kay

20140610-215408-78848637.jpg
Esses dias postei essa foto no meu Twitter, e recebi alguns emails perguntando sobre o batom que eu estava usando. Então, resolvi fazer uma resenha, já que ele é meu amorzinho ❤

20140610-215609-78969084.jpg
Ele é o ‘Really Red‘ da Mary Kay, a fixação é MARAVILHOSA! Dura a festa tooooda, mesmo comendo e bebendo bastante hahaha Ele não é aquele batom muito cremoso, mas também não é aqui seco, é no ponto certo sabe ?

20140610-215905-79145771.jpg
Ele é não é cintilante, é um pouco opaco, o que faz eu amar mais ele hahaha Também amo a cor dele, é vermelhão bem vivo!
Para quem está a procura de um batom vermelho da vida, ele é a chave certa!! Só passar ele com um rímel básico, e pronto, um look perfeito ❤ Super recomendo a vocês.

Então, alguém já conhecia esse ? Tem outro batom vermelho que vocês achem melhor ?

OBS: Me desculpem, sei que estava muito desaparecida, isso foi culpa da UERJ hahaha Estava estudando muuuuito, e não tinha tempo para postar aqui 😦